Notícias

102 municípios registram chuvas no Dia de São José

Powered by Rock Convert

A tão esperada chuva ontem, no Dia de São José, chegou em 102 municípios cearenses. Apesar de a crença popular acreditar que é sinal de um bom inverno, a Funceme explica que as precipitações dos últimos dias são em decorrência de um sistema que está se afastando do continente. Porém, se chuva dos últimos quatro dias não resolve o problema da seca, ameniza o sofrimento da população diante da falta d´água.
Em muitas cidades do Interior, como em Crateús, a população precisou utilizar o guarda-chuva para sair à rua. A precipitação, se não resolve o problema da seca, ao menos minimiza os efeitos da estiagem FOTO: SILVANIA CLAUDINO
A explicação para as precipitações é a posição do Sistema Vórtice Ciclônico de Altos Níveis, que está se deslocando de volta para o Oceano Atlântico. Segundo explica o meteorologista Leandro Valente, esse sistema é de baixa previsibilidade. Se forma no Oceano Atlântico, se intensifica e se desloca para determinada região causando algumas precipitações ou não, dependendo do seu posicionamento, e voltando a perder força posteriormente. Segundo o meteorologista, esse sistema não tem um período de duração muito longo, assim como é a Zona de Convergência Intertropical, que dura de fevereiro a março.

“O Vórtice Ciclônico de altos níveis se formou no Oceano Atlântico e se deslocou ao continente. Sua posição favoreceu a chuva em algumas regiões do Estado. A borda ficou bastante próxima ao Estado do Ceará, principalmente mais ao Sul, onde ocorreram maiores precipitações”, explica Valente.

Nas regiões Jaguaribana e Centro-sul foram registradas as maiores chuvas entre os últimos dois dias. Em 21 municípios dessas duas regiões choveu acima de 50mm. Volume superior também foi registrado em Viçosa do Ceará (56mm), na região da Ibiapaba. Somente no município de Jaguaretama, na localidade de Serrote Branco, choveu 158mm, sendo o maior volume de chuva registrado até o fechamento desta edição. Em Acopiara, no Centro-Sul, choveu 92mm. Outras cidades também registraram boas chuvas: Cariús (87mm), Iracema (68mm), Mombaça (67.1 mm) e Farias Brito (66 m).
A previsão para as próximas 24 horas é de que o céu permaneça nublado com chuvas isoladas em todas as regiões. Para as próximas 72horas, o predomínio será de céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões, principalmente na faixa litorânea e Sul do Estado.
Segundo Valente, é possível que o sistema volte a causar precipitações na região. “Esse sistema é bastante comum no período de dezembro a janeiro, onde acontece com maior frequência. Mas eles também podem ocorrer durante a estação chuvosa”.
O que caracterizou e confirmou o primeiro prognóstico de chuvas abaixo da média foi o comportamento da Zona de Convergência Intertropical, que está afastada do Estado. Devido ao desfavorecimento das altas temperaturas do Oceano Atlântico Norte, que está mais quente do que o Sul, diminuiu a oscilação da Zona próximo ao Estado. As chuvas na região estão diretamente ligadas a essa oscilação.
Sobre o equinócio, o meteorologista afirma que é importante observar as mudanças de estação, diante de dois aspectos. “Amanhã é o primeiro equinócio do ano (equinócio de outono). Ele é importante, primeiramente, porque marca a mudança de estação, saindo do verão e indo para o outono. O efeito dessa mudança não é tão sentido na região tropical. Segundo, porque o Sol muda do Hemisfério Sul para o Norte, o aquecimento vai ser maior no Oceano Atlântico Norte do que no Sul, o que desfavorece a oscilação da Zona de Convergência Intertropical, que está relacionada diretamente às chuvas no Nordeste”.
A tendência para os próximos meses é de chuvas irregulares e abaixo da média, mas Leandro afirma que, embora seja uma tendência quase que confirmada, os eventos que trazem chuvas podem ocorrer outras vezes. “As chuvas do sistema em atuação não vão resolver o problema da seca, mas podem dar uma minimizada, pelo menos no sentido de encher as cisternas e pequenos açudes em algumas cidades”, aponta.
Em Crateús, um dos municípios que mais sofrem com a falta de água nos reservatórios, o Dia de São José começou animando a população da sede e zona rural. A partir das 8 horas da manhã, a sede e a maioria das localidades da Zona Norte foram banhadas por boas chuvas, praticamente a manhã inteira. As cenas mais comuns na cidade foram pessoas utilizando guarda-chuvas, outros tomando banho e muitos corriam com baldes para coletar água nas bicas das residências. A Funceme se reune no próximo dia 22, juntamente a outros órgãos de meteorologia, em Recife, para divulgar o novo prognóstico para até maio.

http://diariodonordeste.globo.com

About Author

Comment here