Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player




Cofre da igreja mais antiga de Fortaleza é furtado e dinheiro é levado

Postado: 7/06/2019 - Categoria: Sem categoria - Comentários: 0 comentáio - 54 views

Download PDF

 

 

Situação foi descoberta na manhã desta sexta-feira, 7

 

Um dos dois cofres da Igreja da Nossa Senhora do Rosário, templo mais antigo de Fortaleza, foi furtado na madrugada desta sexta-feira, 7. Funcionários da paróquia se depararam com a porta lateral arrombada ao chegar no local pela manhã. A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) informou que o 34º Distrito Policial é a delegacia responsável pela circunscrição da área onde ocorreu o fato. A DP já realiza levantamento sobre o fato.

 

A caixa guardava as ofertas doadas pelos fiéis. Não há valor estimado da quantia levada. Esta é a primeira vez que é registrado um assalto no templo religioso, apesar de outras tentativas de furto, como informou o padre da igreja, Pe. Clairton Alexandrino de Oliveira.

 

Na manhã desta sexta-feira, o clima na praça e na igreja é tranquilo. Fiéis oram e o confessionário opera normalmente. Guardas municipais e agentes da Polícia Militar fazem ronda no entorno do local. Um dos guardas, GD Frank, chegou a conversar com a população sobre o caso, mas não recebeu nenhum informação. Ele e outro GD já contataram a Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (CIOPS), que ficou de investigar o assalto.

 

Localizada na praça General Tibúrcio, conhecida como Praça dos Leões, a Igreja do Rosário fica próximo a um posto da Polícia e, geralmente, dois homens fazem guarda ao local de bicicleta. GD Almeida, um dos guardas responsáveis pelo policiamento, desconfia que o arrombamento foi entre 3 e 5 horas da madrugada. Conforme ele, nesse horário, os agentes fazem ronda em outras praças, o que teria deixado a Praça dos Leões, nesse momento, sem policiamento. Isso teria facilitado a ação dos criminosos.

 

Igreja histórica

 

No coração do povo de Fortaleza, a igreja do Rosário foi construída por escravizados em 1730. Em entrevista ao O POVO Online, o padre Clairton Alexandrino de Oliveira alega descaso contra a paróquia, que foi reformada pela última vez em 2004. O pároco, reitor da igreja há 21 anos, ainda coloca que ela é isolada do restante da cidade, dificultando a apropriação dela pela população, que teme transitar pelo Centro da cidade durante a noite. “As nossas raízes cristãs se deitam aqui nessa igreja. Desde 1730 que essa igreja existe. Deveria ser a pupila dos olhos de quem zela pelo patrimônio histórico da cidade”, desabafa.

 

Ele ainda chama a atenção para o fato de que a capela passou a ser, com o tempo, “um centro da irradiação da cultura cristã no Ceará” e lamenta a atual situação do local, que apresenta problemas de infraestrutura.  Localizada próxima a outros pontos de destaque da cidade, como a Academia Cearense de Letras e Museu do Ceará, a Igreja Nossa Senhora do Rosário carrega marcas do período escravocrata. Além de ter sido construída por escravizados, corpos de muitos deles estão enterrados em túmulos nas paredes da capela.

 

O povo



Comentários

0 Comentários

Deixe o seu comentário!