Açude que abastece Tauá sangra e traz esperança à população

Impacto
Impacto

aude-triciApós uma semana de chuvas intensas em Tauá, no interior do Ceará, o açude Trici, que abastece o município, sangrou na madrugada deste domingo, 24. O volume acima da capacidade na barragem trouxe esperança à população, que não presenciava o sangramento há cerca de seis anos, devido à seca no Estado.

 

A sangria reuniu diversas pessoas no açude Trici. Uma fila de carros tomou a pista principal de acesso ao afluente. O comerciante Francisco Alves, 54, aproveitou a oportunidade para registrar uma foto com a esposa e o filho de nove anos.

 

“Um momento que a gente esperava há muito tempo. Nunca tinha visto tantas pessoas na região, muita gente batendo foto no açude. É uma sensação muito boa, estou muito feliz. Nós passamos dificuldades, foi preciso cavar um poço profundo para retirarmos água e já estava acabando”, comentou ele.

 

02

 

O capitão Prado, do Corpo de Bombeiros de Tauá, alerta à população para redobrar os cuidados com o manancial cheio. O militar pede para que as pessoas que ingerirem bebida alcoólica não entrem no açude. Em Quiterianópolis, um homem morreu afogado em um açude do município. A vítima havia ingerido bebida alcoólica.

5Conforme Prado, o abastecimento da cidade está garantido pelos próximos cinco anos, com o sangramento do açude Trici. “O povo está muito alegre, foram anos de seca. Há uma concentração grande de pessoas olhando o sangradouro. O abastecimento de Tauá estava vindo de Arneiroz, desde o ano passado”, disse o capitão.

 

O POVO Online tentou entrar em contato com a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos do Estado do Ceará (Cogerh-CE), mas as ligações não foram atendidas.

2

 

Açudes sangrando
O açude Caldeirões, localizado no município de Saboeiro, foi o primeiro a sangrar no Ceará, na última terça-feira, 19. Neste domingo, o açude Colina, em Quiterianópolis, também sangrou.

Funceme

Apesar das chuvas recentes, a previsão da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) é que o Estado possui 65% de chances de ter a quadra chuvosa abaixo da média histórica em 2016, entrando no quinto ano de seca. O órgão explica que, neste mês, as condições atmosféricas facilitaram a ocorrência de Vórtices Ciclônicos de Altos Níveis (VCAN), fenômeno típico da pré-estação chuvosa, e trouxeram chuvas para o Ceará.

 

A Funceme aponta que essas características podem vir a persistir até meados de fevereiro, notadamente, na sua primeira quinzena, podendo ocasionar outros eventos de precipitação. Segundo a Fundação, um padrão de anomalias positivas de Temperatura da Superfície do Mar (TSM) indica condição de El Niño de forte intensidade no trimestre de fevereiro a abril de 2016.

 

Informações: O povo

 

Share this Article
Leave a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.