Notícias

BNB projeta renegociar mais 700 mil dívidas

Powered by Rock Convert

Além dos 350 mil produtores rurais com dívidas já renegociadas, o Banco do Nordeste do Brasil (BNB) espera prorrogar as condições de pagamento de mais 700 mil, por conta do logo período de estiagem sofrido na região Nordeste, segundo o presidente do BNB, Ary Joel de Abreu Lanzarin. Para o Plano Safra 2013-2014, o volume de investimentos chega a R$ 4,3 bilhões em financiamentos, dos quais R$ 1,8 bilhão será apenas para agricultura familiar.
O presidente do BNB, em visita ao Sistema Verdes Mares, reforçou a importância das novas medidas que beneficiam produtores afetados pela seca Foto: Tuno Vieira
Durante visita ao Sistema Verdes Mares, na tarde de ontem, Lanzarim reforçou a importância das mudanças aprovadas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), que votou, nesta semana, medidas que beneficiam agricultores atendidos pelo Programa Nacional da Agricultura Familiar (Pronaf).

Renegociação

Isso porque, destaca, as dívidas contratadas que venceram em 2012 ou tem prazo até este ano estão sendo postergadas para 2016, no caso dos cadastrados no Pronaf, e para até 2015 nas demais operações. “Para aqueles com dívidas anteriores (contratadas até 31 de dezembro de 2006), há a possibilidade de liquidação da dívida com abatimento de até 85%”, comenta.
Foram investidos mais de R$ 2,4 bilhões pelo Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) desde o lançamento, no ano passado, até 30 de abril deste ano – atendendo 320 mil produtores, conforme o presidente. Segundo ele, ainda há como remanescente 20 mil produtores, que devem ser atendidos nas próximas duas semanas.

Recurso

“Nesta questão da estiagem, há uma linha específica, com recurso do FNE, com prazo longo, com taxa diferenciada e com rebate, que visa exatamente passar por esse período turbulento que todos estamos passando, que é a questão da falta de chuvas”, destaca o presidente.
Para atender as negociações das dívidas, Lanzarin lembra que as agências estão abrindo duas horas mais cedo. “Para que aqueles que têm negócios com o BNB possam se dirigir não só para concessão de um novo crédito, por conta da questão da estiagem, mas também para regularizar ou prorrogar essas dívidas que estão vencendo”, diz.

http://diariodonordeste.globo.com

About Author

Comment here