CidadesNotíciasPoliciaPolíticaSaúde

Bolsonaro critica medidas mais rígidas adotadas por governadores durante visita ao Ceará

Powered by Rock Convert

O presidente Jair Bolsonaro chegou ao Ceará (26), para assinatura de ordens de serviço de obras paradas. Durante cerimônia, Bolsonaro criticou as medidas mais duras adotadas por governadores e prefeitos para controlar o aumento dos casos de Covid-19. O presidente não usou máscara em nenhum momento em que esteve em Tianguá.

“Aos políticos que me criticam, sugiro que façam o que eu faço. Eu tenho um prazer muito grande de estar no meio de vocês”, disse o presidente.  “Esses que fecham tudo e destroem empregos estão na contramão daquilo que seu povo quer. Não me critiquem, vão para o meio do povo mesmo depois das eleições”, completou.

Durante período da tarde, a comitiva presidencial visita à duplicação da BR-222 e o anel viário de Fortaleza. O Ministério Público Federal no Ceará recomendou ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e às prefeituras de Fortaleza, Horizonte e Tianguá que evitassem multidões na visita do presidente.

“Os números da pandemia em todo estado inspiram atenção redobrada, permanecendo o isolamento social como política pública mais eficiente e indispensável no combate à disseminação do vírus”, disse o MPF.

Mais cedo

O governador Camilo Santana disse, por meio de nota nas redes sociais, que não irá acompanhar a visita do presidente Jair Bolsonaro ao Ceará por temor de aglomerações. Camilo disse que “não estará presente a qualquer desses eventos, diante da real possibilidade de muitas aglomerações, algo frontalmente contrário à gravíssima crise sanitária que vivemos neste momento, com o aumento preocupante de casos e óbitos”.

O governador termina a nota dizendo que tem “todo respeito à autoridade, mas não pode compactuar com aquilo que considera um grave equívoco”.

About Author

Comment here