“Camilo tem liberdade para defender Ciro”

Impacto
Impacto
Camilo Santana, governador eleito do estado do Ceará e Lula, ex-presidente do Brasil, durante reunião no instituto Lula em São Paulo. (Foto: Divulgação)

Camilo Santana, governador eleito do estado do Ceará e Lula, ex-presidente do Brasil, durante reunião no instituto Lula em São Paulo. (Foto: Divulgação)

 

Em entrevista ao jornalista Luiz Viana, da rádio O POVO/CBN, o ex-presidente disse ainda respeitar afinidade natural entre o governador e o grupo dos Ferreira Gomes. PT local, no entanto, rejeita não apoiar Lula em 2018

O ex-presidente Lula (PT) disse ontem que o governador Camilo Santana (PT) “tem liberdade” para apoiar quem ele quiser na disputa pela Presidência em 2018. Em entrevista à rádio O POVO/CBN, o petista disse ainda “respeitar” a afinidade entre o petista e o hoje pré-candidato a presidente Ciro Gomes (PDT).

 

“O Camilo é maior de idade, ele tem a liberdade de decidir, de escolher quem é o candidato dele”, disse Lula ao jornalista Luiz Viana. O ex-presidente admitiu ainda não ter “qualquer constrangimento” com a decisão de Camilo em mostrar fidelidade ao grupo político dos Ferreira Gomes no Estado.

 

“Não me preocupei com a posição dele, respeito a afinidade que ele tem com os Gomes. Foram eles que bancaram a eleição dele.” Sobre a possibilidade de construir chapa entre petistas e Ciro em 2018, Lula preferiu não responder. “Ainda é cedo.”

 

Lula disse também ter “profundo carinho” por Ciro, “apesar de alguns destemperos verbais”. “Não vai ser uma palavra mal colocada que vai fazer eu ter algum desentendimento com ele”, respondeu.

 

PT Ceará

 

A fala de Lula vem como “banho de água fria” para o grupo político da deputada Luizianne Lins no PT do Ceará. A ex-prefeita de Fortaleza tem defendido que o partido priorize em 2018 candidatura ao governo que seja palanque para o Lula. “Não existe chance de um candidato do PT que não apoie o Lula”, tem dito.

 

Apesar de contrariar o que tem defendido a petista, a fala do ex-presidente contesta posição da sigla no Estado. Em entrevista ao O POVO, o presidente do PT do Ceará, De Assis Diniz, disse não existir “a menor possibilidade” de a sigla não apoiar unida a candidatura de Lula no Estado.

 

“Uma coisa é o Lula respeitar a posição do Camilo, outra é o PT-CE não votar com o Lula. Isso inexiste”, afirmou. Em relação à chance de o governador apoiar Ciro, ele falou que o caso será “tratado no tempo certo”. Segundo ele, direção e militância da sigla estão “100% com Lula”.

 

“Não abrimos mão disso (apoio a Lula). Com base nos debates que temos tocado nos estados e municípios, tudo o que se vê é a centralidade na defesa da candidatura do Lula”, garantiu o dirigente.

 

De Assis ressaltou que até em Fortaleza, onde Acrísio Sena e Deodato Ramalho disputam a direção em chapas antagônicas, questão do palanque para Lula é indiscutível. “Os dois fazem é brigar para dizer que é mais lulista.”

 

Com  O povo

 

Share this Article
Leave a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.