NotíciasPolíticaSaúde

Casos confirmados de chikungunya passam de 50 mil no Ceará

Powered by Rock Convert

11/01/2017- Belém- PA, Brasil- As ações do Estado de controle ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya têm alcançado significativos resultados. Apesar de estar localizado em uma região endêmica, quente, úmida e chuvosa, propícia para a disseminação do mosquito transmissor das doenças, o Pará é o quarto Estado brasileiro que mais combateu a dengue nos últimos seis anos, segundo balanço divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). Na foto, o mosquito Aedes aegypti. (Foto: Ag. Pará/Divulgação)

11/01/2017- Belém- PA, Brasil- As ações do Estado de controle ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya têm alcançado significativos resultados. Apesar de estar localizado em uma região endêmica, quente, úmida e chuvosa, propícia para a disseminação do mosquito transmissor das doenças, o Pará é o quarto Estado brasileiro que mais combateu a dengue nos últimos seis anos, segundo balanço divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). Na foto, o mosquito Aedes aegypti. (Foto: Ag. Pará/Divulgação)

 

 

Os casos confirmados de chikungunya no Ceará já chegam a 50.068, ultrapassando o total do ano passado, quando 31.482 casos foram confirmados. Boletim Epidemiológico da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa) desta semana informa que o Ceará teve 94.235 notificações da doença até esta sexta-feira, 7. Fortaleza responde por 70% das confirmações, com 35.049 casos contabilizados este ano.

 

Ao todo, foram registradas 43 mortes devido à doença transmitida pelo Aedes aegypti, sendo que 33 delas ocorreram na Capital cearense. Dos casos confirmados da doença, 67% são concentrados nas faixas etárias entre 20 e 59 anos. Com exceção dos menores de um ano e das crianças com idade entre cinco e 14 anos, a concentração da doença foi predominante no sexo feminino, de acordo com a Sesa.

 

A infestação nos municípios cearenses também é maior neste ano, em que já foram confirmados casos chikungunya em 141 municípios. Em 2016, o contágio da doença era confirmado em apenas 139 cidades do Estado.

 

Dengue e zika 

 
No caso da dengue, são confirmados 14.478 casos até esta sexta-feira, em 139 municípios cearenses. Esses casos estão distribuídos em todas as faixas etárias, mas há concentração de 64,1% nas pessoas com idades entre 15 e 49 anos.

 

Também há predominância do sexo feminino, que corresponde a 55,3% dos casos. A quantidade de mortos não aumento em uma semana, e o Ceará continua com registro de oito mortes por dengue.

 

Já em relação à zika, o boletim epidemiológico aponta que não houve aumento nem no número de casos confirmados (402) nem no de notificações (2.523).

 

O povo

 

About Author

Comment here