Ceará recebe 2.818 bolsas do ProUni

admin
admin

Este ano, instituições particulares de ensino no Ceará juntas ofertam 2.818 bolsas para estudantes de baixa renda no Programa Universidade para Todos (ProUni). Do total, 1.995 são destinadas ao benefício integral e 823 são referentes a bolsas parciais (50% da mensalidade).

Se comparado ao ano passado, o número diminuiu, já quem em 2012 foram ofertadas 2.896 bolsas entre 1.784 integrais e 1.112 parciais. As inscrições tiveram início ontem e seguem até a próxima segunda (21).

Em 2013, o Ceará é apenas a 14ª Estado a oferecer o maior número de bolsas de estudo pelo Programa. São Paulo é a Região com mais ofertas, com um total de 56.289. Em seguida estão Minas Gerais, com 17.923 bolsas, e Paraná, com 12.671. Para pleitear a bolsa, o aluno precisa ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2012, ter obtido nota mínima de 450 pontos e tirado nota na redação acima de zero. A bolsa integral é concedida aos estudantes com renda familiar de até um salário mínimo e meio (R$ 1.017) por pessoa e as parciais, àqueles com renda familiar até três salários mínimos por integrante (R$ 2.034).

Até o fechamento desta edição, o Ministério da Educação (MEC) ainda não tinha o balanço dos cursos com vagas do ProUni por Estado, mas somente na Capital do Ceará, 64 cursos abriram vagas através do programa. Até as 19h de ontem (primeiro dia de inscrição) o MEC registrou 358.939 candidatos e 692.461 inscrições, já que cada candidato pode fazer até duas opções de curso. O balanço do número de inscrições realizadas em cada Estado também não foi divulgado.

ACESSO E QUALIDADE
O número de matrículas financiadas pelo governo por meio do ProUni tem crescido bastante. Segundo a assessoria de comunicação do MEC, desde sua criação, em 2005, o programa já atendeu a 1.096.359 estudantes, sendo 739.094 com bolsa integral. Deste total, cerca de 500 mil bolsas estão, atualmente, em utilização.

Atualmente, 75% das vagas no ensino superior são de instituições privadas. Segundo o MEC, aquelas que aderem ao programa recebem isenção de quatro tributos federais (PIS, COFINS, IRPJ e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido – CSLL). De acordo com o Demonstrativo dos Gastos Tributários 2013, do Ministério da Fazenda, a previsão é que a União deixe de arrecadar R$ 316.057.665 por isenção de impostos relativos ao ProUni.

O único mecanismo de avaliação qualitativa do MEC é o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), por meio de seus dois indicadores de qualidade: O Conceito de Curso e Conceito Institucional. Ambos vão de 1 a 5, onde 1 e 2 são conceitos considerados insatisfatórios. Cursos mal avaliados perdem a prerrogativa de oferecer bolsas do ProUni.

INSCRIÇÕES E RESULTADOS
Neste primeiro semestre, a oferta é de 162.329 bolsas de estudos, distribuídas em 12.159 cursos de 1.078 instituições de todo o País. O total de bolsas integrais é de 108.686; o de parciais, 53.643. As inscrições , que seguem até o dia 21 de janeiro, devem ser feitas pelo site do ProUni. O resultado da primeira chamada será divulgado dia 24 de janeiro e o da segunda, no dia 8 de fevereiro. Quem não for pré-selecionado em nenhuma das etapas poderá entrar na lista de espera nos dias 24 e 25 de fevereiro.

fonte:http://www.oestadoce.com.br

Share this Article
Leave a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.