Chaval – Ex-prefeito Pacheco Neto quebrou o Município. Rombo chega a mais de 20 milhões – parte 1

Impacto
Impacto

O ex-prefeito de Chaval, Pacheco Neto, entregou a prefeitura, em Janeiro deste ano, 2017, quebrada, com uma divida que ultrapassa a cifra de mais de 20 milhões, impossibilitando grandes avanços na administração pública neste primeiro momento de gestão do prefeito Sebastiãozinho.

 

Algumas dívidas deixadas pelo ex-gestor:

 

• INSS: R$ 16.751.858,42;

 

• GEFIP: R$ 119.145,00;

 

• Resto a pagar: 2.328,000,00;

 

• Energia – Enel: 208.336.51;

 

•Água- Cagece:R$ 134.916,13;

 

• Ibama: R$ 50.000,00.

 

O ex-prefeito também saiu sem efetivar o pagamento dos servidores públicos referente ao mês de dezembro de 2016.

 

Ao logo de todo o ano de 2017, o atual prefeito, Sebastião, além de enfrentar acrise econômica no Brasil, tendo como consequência repasses precários do FPM, e os transtornos da estiagem que assolam o Nordeste Brasileiro, teve também que enfrentar a burocracia e as naturais retenções feitas diretamente nas contas públicas. Vejamos:

 

Da retenção do FPM durante os meses de janeiro, fevereiro de 2017 pelo INSS e retenção e do Fundeb no mês de julho:

 

• Janeiro: R$ 308.250,43 (trezentos e oito mil, duzentos e cinquenta reais e quarenta e três centavos);

 

• Fevereiro: R$ 13.102,27 ( treze mil, cento e dois reais e vinte sete centavos);

 

• Julho: R$254.658,42 (duzentos e cinquenta e quatro mil, seiscentos cinquenta e oito reais e quarenta e dois centavos).

 

Considera-se também  o impacto na folha de pagamento com o aumento do valor do salário mínimo e com o aumento do piso dos professores .

 

Existem outras dívidas, trataremos delas na  “parte de 2”.

 

Carlos Jardel

Share this Article
Leave a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.