Clássico-Rei tem peso fundamental para a manutenção dos técnicos

admin
admin

Conhecidos de longa data, Leandro Campos e Hélio dos Anjos, personagens de mais um Clássico-Rei, vivem momentos distintos. Os dois ainda não são unanimidades para a grande maioria dos torcedores de Ceará e Fortaleza, respectivamente.  Só que o gaúcho comandante do Vovô conseguiu ganhar moral no comando do Alvinegro após duas vitórias largas, com o time atuando bem dentro de campo. Já a falta de resultados positivos do Fortaleza, com nenhuma vitória nos três clássicos realizados até aqui, deixaram o técnico leonino na corda bamba. Contudo, uma eliminação precoce de um dos dois clubes no próximo domingo pode representar mais um fim de ciclo.  O planejamento desenvolvido ao fim da temporada 2012 foi refeito pelas duas diretorias após as eliminações traumáticas na Copa do Nordeste deste ano.  Ousar em manter um técnico por um longo período, mesmo com resultados negativos, ainda não é característico no futebol local. E, pelo jeito, vai continuar perdurando por muito tempo. A solução na mente dos gestores ainda passa pela “cabeça” do técnico.

Números dos técnicos

No caso de Leandro, o fator negativo era a inconstância, visivelmente identificada nas duas últimas rodadas na fase de classificação do Estadual. O êxito contra o próprio Fortaleza, além da vitória no tempo normal sobre o ASA-AL, consolidaram uma boa fase do treinador.  O rendimento cresceu e hoje alcança uma marca de 66,6% de aproveitamento. Em comparação ao técnico antigo, Ricardinho, o aumento é de mais 20 pontos percentuais.  “Ele está fazendo um bom trabalho. Demonstra que o time hoje tem uma postura tática bem definida. Tem sido um treinador disciplinador, mas que tem diálogo com o grupo”, comentou o vice-presidente do clube, Robinson de Castro.  As mudanças também podem ter efeitos contrários. Vica, técnico anterior do Fortaleza, esteve à frente do grupo no total de 28 partidas, com aproveitamento de 66,6%. Já Hélio dos Anjos, tem até agora de 17 partidas: sete vitórias, cinco empates e cinco derrotas. No total, o aproveitamento é de 50,9%.  O POVO tentou contato com a diretoria do Fortaleza ontem à tarde, mas as ligações não foram atendidas.

http://www.opovo.com.br

Share this Article
Leave a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.