Colônias garantem diversão para criançada

admin
admin

Na contramão dos atuais tempos de pressa, trabalho e cansaço, as crianças nos cobram a atemporal necessidade de diversão. Com o recesso escolar se aproximando, a expectativa dos pequenos para finalmente brincar e descansar da rotina de tarefas aumenta. Como nem sempre o recesso de pais e filhos coincide, a colônia de férias é opção para atender a demanda das crianças.  O analista de sistemas Coriolano Régis, pai de quatro filhos, vai deixar Maria da Glória e Maria Cecília na colônia de férias da escolinha onde elas estudam regularmente. Para ele, o roteiro da colônia permite atividades divertidas num ambiente familiar enquanto ele trabalha despreocupado. “Eu confio (em deixar as filhas na colônia de férias). Tanto é que os dois mais velhos também participavam. Elas aproveitam”, disse.   Com programação de meio período, tempo integral, mês inteiro ou dia avulso, as creches, clubes e escolas que oferecem colônia de férias tentam se adequar à necessidade da família. Sobre qual desses pacotes é mais adequado para a garotada, a professora da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Ceará (UFC), Silvia Helena Vieira, diz que isso depende do que o lar proporciona às crianças. “Se, no contraturno da colônia de férias, a criança estiver num ambiente seguro, agradável e com outras crianças, tudo bem (optar pelo meio período). Mas se elas ficam em casa com um irmão mais velho ou uma empregada, é melhor estar na colônia de férias em tempo integral”, indica.  Além dos horários diferenciados, as colônias de férias preparam atividades diversas. Contação de histórias, brincadeiras, show de mágica, banho de bica e até oficina de culinária são algumas das atividades da colônia “Brincando nas férias”, do Serviço Social do Comércio no Ceará (Sesc-CE). Para o supervisor de cultura do órgão e coordenador da colônia, Luciano Lopes, alguns dos objetivos na montagem da programação são o estímulo à autonomia das crianças, a socialização delas e a oportunidade de viver o que o dia a dia em casa ou na escola não contempla. “É importante socializar, deixar que as crianças brinquem com água, com areia, ensiná-las a preparar uma refeição para si mesmas”, acredita.  Para a coordenadora do Núcleo Cearense de Pesquisa e Estudo sobre a Criança, da UFC, Andréa Cordeiro, o diferencial de uma colônia de férias é promover atividades voltadas à diversão. A professora explica que brincar é fator essencial para o desenvolvimento das crianças. “Com brincadeiras de faz de conta ou contação de histórias, as crianças convivem com a fantasia e acabam aprendendo a lidar com emoções, a se pôr no lugar do outro. Isso prepara para a vida adulta”, define.

Share this Article
Leave a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.