CidadesEconomiaNotíciasPolicia

Com mais de 800 cartões de créditos fraudados, dupla é presa por suspeita de estelionato

Powered by Rock Convert

Segundo a Polícia Civil, suspeita é de que os homens atuavam em associação criminosa com atuação em Fortaleza, Aquiraz e São Paulo

Dois homens foram presos pela Polícia Civil do Ceará nesta sexta-feira (29) suspeitos de estelionato. Na posse de José Fabiano de Castro, 36, e Jobert Negreiros Sousa, 28, os policiais encontraram em torno de 800 cartões de crédito, 12 notebooks, dezenas de maquinetas, dinheiro e joias estimadas em cerca de R$ 40 mil. 

Também foram apreendidos com os suspeitos dois veículos, sendo uma Ranger e um Corolla, ambos deste ano. As prisões foram feitas pela Delegacia de Combate à Lavagem de Dinheiro. 

Segundo o titular da delegacia, o delegado Ismael Araújo, a dupla faz parte de uma associação criminosa que atua em FortalezaAquiraz e São Paulo.  

“O prejuízo que eles já deram às instituições financeiras ultrapassou a ordem de R$ 4 milhões. Somente vinculado ao Fabiano, uma das instituições nos confirmou prejuízo de R$ 420 mil”, relatou o delegado Araújo.

PRISÕES 

Fabiano e Jobert foram presos pela Polícia Civil em Fortaleza, o primeiro no bairro Mondubim e o segundo no bairro Henrique Jorge. Porém, segundo as investigações, a dupla mantinha uma casa de luxo alugada próximo à Praia do Japão, em Aquiraz. O aluguel girava em torno de R$ 7 mil mensais.  

Foi nessa casa, aliás, onde a Polícia encontrou os cartões, as maquinetas, o dinheiro e as joias — estas, um relógio, um cordão e uma pulseira de ouro pertencentes a Fabiano.  

Um cordão, uma pulseira e um anel de ouro apreendidos pela Polícia.
Legenda: A Polícia encontrou ainda um cordão, uma pulseira e um anel de ouro pertencentes a Fabiano. Estima-se que, juntos, custem em torno de R$ 40 mil.Foto: Leabém Monteiro

“Ele [Fabiano] utilizava essa casa como ‘escritório do crime’. Ele tinha a sensação de que, ali, passaria ao largo da atuação da Polícia Civil. Mas identificamos o escritório e lá realizamos a apreensão de todo esse material, que inclui notebooks, impressoras-tanque e mais de 130 cartões ainda dentro dos envelopes enviados pelos bancos”, contabilizou Araújo. 

PRÁTICA CRIMINOSA 

Os 800 cartões de crédito que estavam com Fabiano e Jobert foram expedidos em nome de terceiros. Segundo a Polícia, a dupla utilizava documentos falsos para solicitar os cartões aos bancos. E, quando chegavam, esses cartões eram passados em simulações de compra nas maquinetas para obter vantagem indevida, configurando o crime de estelionato. 

Fabiano era o principal agente do crime. Contudo, Jobert, no esquema, tinha dupla função: ele tanto servia a Fabiano como subordinado como também tomava a frente de alguns procedimentos. Para se ter ideia, quando a Polícia o encontrou, ele estava recebendo cerca de 130 novos cartões fraudados. 

À Justiça, Fabiano já responde por estelionato e furto qualificado. Jobert responde por agressão e crime de trânsito.

DN

About Author

Comment here