Notícias

Corrida contra o tempo

Powered by Rock Convert

Moradores, motoristas e torcedores que passam pelas áreas próximas à Arena Castelão seguem com a vida complicada
A um mês do início da Copa das Confederações – o evento será aberto dia 15 de junho, com o duelo Brasil x Japão, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília _, o canteiro de obras próximo à Arena Castelão continua agitado, com a presença de operários, caminhões, tratores e guindastes compondo o cenário que recebe as obras de mobilidade urbana no entorno do estádio.
Canteiro de obras próximo ao Castelão desafia quem por lá trafega
fotos: Alex costa

A lama, o entulho e as interdições de trânsito, principalmente na Avenida Alberto Craveiro, deixam a população descrente de que as obras sejam entregues no dia 15 de junho, prazo dado pelo titular da Secretaria Extraordinária da Copa de Fortaleza (Secopa-For), Domingos Neto.
Segundo ele, 75% das obras já estão finalizadas. “Temos um compromisso com a Fifa de entregar, até 15de junho, o trecho da Alberto Craveiro, depois da ponte [à altura da rua Nelson Alves], até a rotatória do Castelão”, afirma.
A primeira partida da Copa das Confederações no Castelão ocorre apenas quatro dias após a largada do certame, dia 19, com o duelo entre Brasil e México.
“Esta semana, iniciamos a construção da calçada e a pavimentação defronte ao Condomínio Uirapuru, além da demolição do último trecho da drenagem na área próximo ao Castelão”, relata Domingos Neto.
Diferente da expectativa dos torcedores cearenses, o secretário diz que o “mergulho por baixo da rotatória (túnel) para evitar o tráfego pelas avenidas Dedé Brasil e Paulino Rocha somente será entregue no fim do ano”.

Alerta

Mas os problemas com o show do ex-beatle Paul McCartney, no Castelão, no último dia 9, ainda estão vivos na memória de quem esteve lá, caso do analista de sistemas Davi Matos Araújo, 33.
“Pelo que vi no show do Paul, acho praticamente impossível que as obras no entorno do Castelão estejam prontas para a Copa das Confederações. Muita coisa ainda há para ser feita. Para ser sincero, não creio nem que na Copa do Mundo as obras estejam 100% concluídas. Vão dar uma ´maquiada´ para ficar com cara de pronta”, comenta Davi.
Para o beatlemaníaco, o acesso é o cerne do problema. “O que me deixa mais preocupado é o trânsito. A prefeitura falhou, vi poucos agentes da AMC no entorno do Castelão para ajudar no trânsito”, reclama.
Contudo, Domingos Neto explica que, para a Copa das Confederações, a Fifa priorizará o transporte público. Rotas de ônibus com acesso gratuito serão postas à disposição dos torcedores. “Até o fim deste mês, serão previamente divulgadas essas rotas”, garante.
Os motoristas que têm de trafegar por áreas perto do Castelão são os principais prejudicados e reclamam pela morosidade das obras no entorno naquela área
Já o presidente da AMC, Victor Ciasca, diz que havia 200 agentes do órgão na operação montada para o show e atribui os problemas a falhas da organização do evento. “Para a Copa das Confederações, estão havendo reuniões periódicas. A ideia é fortalecer o transporte coletivo”.

http://diariodonordeste.globo.com

About Author

Comment here