Discurso já afinado

admin
admin

Leandro Campos chega ao clube ressaltando a importância de trabalhar ao lado de Dimas Filgueiras
O novo comandante alvinegro, o treinador Leandro Campos, foi apresentado para a torcida ontem à tarde, em Porangabuçu. Ao lado do auxiliar-técnico, Dimas Filgueiras, o treinador foi bastante aplaudido. Sem mais delongas, ele já comandou um descontraído treino técnico-tático nesta terça-feira.
Técnico tratou de desfazer boatos de que não gostaria de trabalhar com Dimas FOTO: TUNO VIEIRA

Já na sala de imprensa, Leandro Campos falou logo de cara do prazer em trabalhar ao lado do “Soldado Alvinegro”, Dimas Filgueiras, pondo fim às especulações de que não teria gostado da ideia de dividir espaço dentro do clube com ele. “Quero deixar bem claro que é um prazer trabalhar com Dimas Filgueiras. O problema que acontece em alguns clubes é que não se valoriza o ídolo. Aquele que dá seu suor para um clube de futebol. E o Dimas fez isso durante muitos anos. Então, digo e repito que não houve, da minha parte, nenhum empecilho em trabalhar com ele”, destacou.
Num certo momento, Leandro Campos foi indagado se existia uma preocupação de que, se não vencesse as partidas, a torcida logo pediria sua cabeça para a entrada imediata de Dimas. Taxativo, o novo técnico disse: “se tivesse essa preocupação, não teria nem vindo. O segredo para conquistar a confiança da torcida são as vitórias, e para conquistá-las iremos trabalhar em conjunto. Eu e o Dimas”, disse.

Defesa preocupante

Leandro Campos revelou que conhece o elenco do Ceará desde a temporada de 2012, quando ainda estava no Joinville. E há uma deficiência no atual elenco que preocupa não só a comissão técnica, mas também a diretoria. Não à toa. Nos quatro jogos do Campeonato Cearense, o Vovô levou quatro gols. Já pelo Nordestão, o time alvinegro levou 12 gols em apenas oito duelos. “O grupo é bom e de qualidade. O ataque é forte, o setor de criação é destaque, mas a parte defensiva nos preocupa. Não que os nossos zagueiros não estejam desempenhando um bom papel. No entanto, para esse setor, é preciso contratar para reforçá-lo e já estamos, juntamente com atual gestão, trabalhando para trazer reforços”, disse.
E falando em contratações, Campos admitiu que tinha, sim, a intenção de trazer algumas peças da sua antiga equipe, o ASA de Arapiraca. Só que, estudando a possibilidade, a descartou, dizendo que os que interessaram possuíam multas rescisórias altíssimas e que não seria viável ao Ceará contratá-los.
“Há bons nomes no ASA. Jogadores que poderiam servir para nós neste momento. Mas há multas e o valor das rescisões não seriam interessantes para a diretoria pagar. Porém há outros nomes que estamos avaliando. A torcida pode ficar sossegada que estamos avaliando bons nomes. Posso assegurar”, explicou.

Dupla dos sonhos

Para o primeiro desafio no comando técnico do Vovô, contra o Ferroviário, amanhã, às 20h15, no estádio Castelão,Leandro Campos sonha em colocar em campo a dupla Mota e Magno Alves.
No entanto o técnico vai conversar com a sua comissão técnica para saber se Mota tem ou não condições de ir para o duelo. “O Mota esteve se preparando para jogar desde quando retornou ao clube. É ídolo da torcida e temos de ter cuidado para não queimar as etapas. Vamos avaliar, mas existe boas possibilidades de a dupla atuar. Se não der certo, temos outros jogadores na posição para dar conta do recado”.
No bate-bola de ontem, o treinador testou a dupla. Mota treinou normalmente ao lado de Magno Alves. O time deve ser praticamente o mesmo que venceu o Fortaleza no último domingo por 2 a 0. O time titular que treinou foi: Fernando Henrique; Eric, Potiguar, Rafael Vaz e Vicente; Diogo Orlando, João Marcos, Eusébio e Ricardinho; Magno Alves e Mota.

GIORAS XEREZ
REPÓRTER

Share this Article
Leave a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.