Eleitores de Granja, Martinópole e Uruoca já podem fazer a biometria

Impacto
Impacto

biometria

 

 

Com a reabertura do cadastro eleitoral no Ceará desde o dia 21 do mês passado, eleitores de Granja, Martinópole e Uruoca já podem fazer a identificação biométrica junto ao cartório da 25ª Zona Eleitoral. Por enquanto, o cadastramento será ordinário – não obrigatório. Mas quem for fazer o título pela primeira vez já será submetido à biometria.

 

O prazo para o registro biométrico se encerra em novembro de 2017. Para facilitar ainda mais o processo, o Tribunal Regional Eeleitoral do Ceará (TRE-CE) adotou o Sistema de Agendamento, através do qual os eleitores podem escolher a data e o horário em que desejam ser atendidos. Esse agendamento pode ser feito clicando AQUI.

 

No dia e hora escolhidos pelo próprio eleitor, ele deve comparecer ao cartório eleitoral portando identidade, CPF e comprovante de residência. O cartório da 25ª Zona Eleitoral funciona no fórum da Comarca de Granja, das 8h às 14 horas.

 

Dos 184 municípios cearenses, apenas Beberibe, Quixeramobim, Pereiro, Massapê e Senador Sá não farão, no momento, a identificação biométrica dos eleitores, por conta da falta de espaço físico para a instalação dos kits nesses cartórios. O TRE-CE, no entanto, já está tomando providências no sentido de viabilizar, em breve, o recadastramento dos eleitores desses municípios.

 

Meta e Capacitação

 

A meta do TRE-CE é recadastrar cerca de 75% do eleitorado do Estado do Ceará até as eleições de 2018 e atingir 100% em 2020. Para isso, foram tomadas algumas medidas, como a capacitação de servidores dos cartórios eleitorais que ainda não haviam tido contato com as atividades de cadastramento biométrico dos eleitores. Participaram do treinamento 86 servidores – 60 de zonas eleitorais do interior do estado e 26 das zonas da capital.

 

Dos 184 municípios cearenses, 62 alcançaram a meta de 100% dos eleitores cadastrados. Em 34 municípios, o processo já foi iniciado. Em outros (83), os trabalhos só começaram a partir do dia 21 de novembro.
Nas eleições municipais deste ano, 34,78% dos eleitores cearenses votaram com a identificação biométrica (16% na capital).

 

Abstenção

 

Um aspecto que reforça a importância da implementação da biometria são os números de abstenção do eleitorado nas eleições 2016. Dos 62 municípios cearenses que realizaram revisão eleitoral com 100% dos seus eleitores identificados biometricamente, 56 apresentaram índice de abstenção abaixo dos 10% nas eleições 2016. A planilha que revela os graus de abstenção apresenta índices mais elevados nos municípios onde a identificação biométrica dos eleitores ainda não foi implantada ou só existe de forma parcial.

 

 

Informações Folha Granjense

 

Share this Article
Leave a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.