FELICIANO REAFIRMA QUE AFRICANOS SÃO AMALDIÇOADOS

admin
admin
Em defesa protocolada no STF (Supremo Tribunal Federal), o deputado Marco Feliciano (PSC-SP) reafirmou que paira sobre os africanos uma maldição divina e procurou justificar a fala com uma afirmação que, publicamente, tem rechaçado: a de que atrelou seu mandato parlamentar à sua crença religiosa. O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara é alvo de inquérito no STF por preconceito e discriminação por uma declaração no microblog Twitter.
‘Citando a Bíblia […], africanos descendem de Cão [ou Cam], filho de Noé. E, como cristãos, cremos em bênçãos e, portanto, não podemos ignorar as maldições’, afirmou, na peça protocolada em seu nome pelo advogado Rafael Novaes da Silva.
‘Ao comentar [no Twitter] acerca da ‘maldição que acomete o continente africano”, disse sua defesa, o deputado quis afirmar que é ‘como se a humanidade expiasse por um carma, nascido no momento em que Noé amaldiçoou o descendente de Cão e toda sua descendência, representada por Canaã, o mais moço de seus filhos, e que tinha acabado de vê-lo nu’. A defesa disse ainda que há uma forma de ‘curar a maldição’, entregando ‘os seus caminhos ao Senhor’. ‘Tem ocorrido isso no continente africano. Milhares de africanos têm devotado sua vida a Deus e por isso o peso da maldição tem sido retirado’, diz o texto. (Da Folha de S.Paulo – Rubens Valente)
Share this Article
Leave a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.