Fotógrafo que fez fotos da morte de embaixador russo achava que tudo era encenação

Impacto
Impacto

semttulo

 

 

O fotógrafo Burhan Ozbilici, responsável pelas imagens do assassinato do embaixador russo Andrei Karlov na última segunda-feira, 19, na Turquia, afirmou que achou inicialmente que tudo não se tratava de um encenação.

 

As imagens correram o mundo e nelas, o atirador aparece parado atrás do embaixador logo no começo do discurso. Depois, Andrei já está deitado no chão após ser alvejado pelas costas e o atirador com a arma em punho apontando para o público restante.O atentado ocorreu durante o discurso do diplomata.

 

Burhan só se deu conta que do que estava acontecendo quando viu Andrei Karlov caído ao chão, quando todos estavam correndo para se proteger, o fotógrafo procurou um lugar que fosse mais distante mas que ainda pudesse fazer outras fotos.

 

O fotojornalista que trabalha para a agência internacional de notícias Associated Press estava a uma curta distância da cena e afirmou que o atirador disparou mais de uma vez no embaixador e que pelo menos oito tiros foram disparados ao todo.

 

Após o atentado, o atirador gritou frases em defesa da Síria e de Aleppo e afirmou,”vocês não ficarão seguros até que nossas cidades tenham segurança. Somente a morte pode me levar daqui. Nós somos aqueles que prometeram fidelidade a Maomé para fazer a jihad (guerra santa)”.

 

O atirador identidicado como Mevlut Mert, 22 anos, trabalhava para uma tropa de choque da polícia de Ancara nos últimos dois anos e meio. Ele foi morto no local após tiroteio com as forças de segurança.

 

Share this Article
Leave a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.