GranjaNotícias

Hospital Regional de Sobral só deve ter funcionamento pleno em maio

Powered by Rock Convert

O Hospital Regional Norte (HRN) deve passar por cinco etapas até poder funcionar totalmente. A previsão é que isso aconteça em maio, quatro meses depois que foi inaugurado com show de Ivete Sangalo

O funcionamento pleno do Hospital Regional Norte (HRN), em Sobral, a 250,3 km de Fortaleza, deve acontecer somente quatro meses depois do show da cantora Ivete Sangalo que serviu como marco inaugural do equipamento.

Até lá, a unidade de saúde passa por cinco etapas pré-definidas desde o dia da inauguração – que contou com a presença do governador Cid Gomes e de representante do Ministério da Saúde.

Desde o dia 20 de janeiro, o Hospital está convocando profissionais e realizando seu treinamento. A etapa seguinte tem data certa. É dia 28 de fevereiro, quando terão início agendamentos para cirurgia eletiva de média complexidade e para exames de endoscopia, ultrassonografia e mamografia.

Pouco depois, em 18 de março, se tudo correr como previsto, entram em atividade o ambulatório de cirurgia geral e o Centro Cirúrgico.

Somente a partir de 30 de abril pacientes poderão utilizar a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) pediátrica, neonatal e adulto. Junto com isso, o Centro Obstetrício também deve começar a operar.

Por fim, já no dia 20 de maio, o HRN abre as portas para urgência e emergência, atendimentos gineco-obstétricos, pediátricos, clínicos para adultos e cirúrgicos.

Na última segunda-feirafoi iniciada a implantação de um centro de pesquisa, que, a partir de março, começa a receber propostas de universidades e cursos técnicos para realização de estágios. Atividades de ensino estão previstas para o segundo semestre deste ano.

Estrutura

A expectativa é que o HRN atenda 55 municípios da região Norte do Estado, o equivalente a 1,55 milhão de habitantes. Quando estiver funcionando em plenitude, poderá realizar 1300 internações. A equipe deve se constituir de 1641 profissionais de diversas áreas.

A inauguração do equipamento está cercada de polêmica. O Ministério Público Federal entrou com ação civil pública para o ressarcimento ao erário dos R$ 650 mil desembolsados para pagar o cachê da atração principal da noite. Como O POVO publicou ontem, a Justiça rejeitou a ação por considerar que o MPF não poderia tratar do assunto.

As etapas de implantação do Hospital Regional Norte envolvem convocação de profissionais, agendamento de cirurgias, abertura de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e abertura de setor de urgência e emergência.

fonte: http://www.opovo.com.br

About Author

Comment here