INSS quer que agressores arquem com os gastos dos benefícios das vítimas

admin
admin

O INSS estima que o montante a ser recolhido no ressarcimento é, inicialmente, de R$ 1 milhão

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) entrou com cinco ações regressivas na Justiça, contra comprovados agressores do gênero feminino. A ação tem o objetivo que os agressores arquem com as despesas que o governo teve com o pagamento de auxílio-doença ou de pensão por morte das vítimas.  As ações foram protocoladas em Brasília, em São Paulo, no Recife, em Itajaí e em Caxias do Sul. O INSS estima que o montante a ser recolhido no ressarcimento é, inicialmente, de R$ 1 milhão.  “Desde o início do ano, as mulheres podem, embora não sejam obrigadas, informar no formulário de requerimento do benefício que sofreram violência. Identificado o agressor, ele será cobrado.  O problema é que precisamos de cooperação de outros órgãos, como a polícia e o Judiciário. Eles devem comunicar os casos de violência doméstica. No Rio de Janeiro, por exemplo, já fechamos um acordo de cooperação com a Polícia Civil”, explicou Tatiana Sachs, procuradora do instituto.

www.cearaagora.com.br

Share this Article
Leave a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.