Mais de 680 mil cearenses trabalham para consumo próprio

Impacto
Impacto

No ano passado, 683 mil de cearenses, com 14 anos ou mais, realizaram algum modalidade de trabalho para consumo próprio. O número representa 9,4% do total da população do Estado, que encerrou o ano de 2017 com 7,3 milhões de pessoas na faixa etária considerada.

 

Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua). divulgada esta quarta-feira (28) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Em 2016, o percentual de pessoas no Ceará que realizam atividades de subsistência era de 8,7% – o que demonstra um crescimento de 0,7 ponto percentual em um ano.

 

De acordo com o levantamento, trabalho para o próprio consumo é identificado com base em quatro conjuntos de atividades: cultivo, pesca, caça e criação de animais; produção de carvão, corte ou coleta de lenha, palha ou outro material; fabricação de calçados, roupas, móveis, cerâmicas, alimentos ou outros produtos; e construção de prédio, cômodo, poço ou outras obras de construção.

 

Brasil

 

Em 2017, 168,7 milhões de pessoas tinham 14 anos ou mais de idade , das quais 12,4 milhões (7,4%) realizaram alguma modalidade de trabalho na produção para o próprio consumo. Se comparado a 2016, houve um aumento de 1,1 ponto percentual na proporção de pessoas que realizou trabalho na produção para o próprio consumo — 6,3% da população em idade de trabalhar.

 

Diário do Nordeste

Share this Article
Leave a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.