Marina Silva corre contra o tempo para oficializar partido

admin
admin

Marina descartou possibilidade de disputa por outra legendaA pesquisa Datafolha, divulgada no domingo, 11, mostrou que Marina Silva é a principal ameaça à reeleição de Dilma Rousseff (PT) em 2014. Porém, a ex-ministra está diante de dois dias decisivos para manter-se na corrida presidencial. O Rede Sustentabilidade, partido em processo de criação, encabeçado por Marina, deve entregar as cerca de 500 mil assinaturas, validadas pelos cartórios eleitorais, ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), até quinta-feira, 15. Apesar de correr contra o tempo, mobilizadores do Rede afirmam que não há “plano B’, nem a possibilidade de Marina ser candidata por outro partido.  Para concorrer às eleições de 2014, o partido precisa ser oficializado pelo TSE até outubro. Segundo o coordenadores de organização, Pedro Ivo Batista, o prazo de 15 de agosto é estabelecido por causa das outras etapas que o Rede precisa cumprir para ser registrado. Após reunião com a Comissão Nacional Provisória da Rede, no domingo, em Brasília, Marina Silva disse buscar uma solução para o atraso na validação das assinaturas junto à Justiça Eleitoral. Ela afirmou que se reunirá com a corregedora-geral do TSE, ministra Laurita Vaz, e com a presidente do tribunal, ministra Cármem Lúcia, para que o partido não seja prejudicado pelos cartórios.  “Estamos tranquilos porque os prazos estão sendo cumpridos, agora é só uma questão de agilidade dos TREs”, afirma Pedro Ivo. Ainda que não consiga o registro a tempo das próximas eleições, o partido manterá a mobilização, segundo Ivo. “Nosso projeto é construir a rede, não tem ‘plano B’”, ressalta. Ele destaca que, no último encontro, Marina enfatizou que não concorrerá à sucessão presidencial filiada a outro partido.

Ceará

A Rede conta com 11 diretórios estaduais que já deram entrada com pedido de registro nos TREs. O Ceará ainda não faz parte da lista. Segundo Polô Lima, um dos articuladores do partido no Estado, as cerca de 20 mil assinaturas arrecadadas não são suficientes para que seja criado um diretório, de acordo com as normas do TSE. As assinaturas já foram entregues ao TRE do Ceará, mesmo assim, a arrecadação continua.  O chefe de cartório da 117ª Zona Eleitoral, em Fortaleza, Eduardo Norberto, afirma que, ao serem recebidas as assinaturas, o processo de análise é cauteloso. Ele destaca que há mais de um partido em busca da validação de assinaturas, o que pode atrasar as análises e comprometer o prazo de 15 dias. “A validação agora é só para termos a oportunidade de disputar as eleições, mas o Rede não é só partidário, vai para além das eleições. Queremos nos legalizar para estarmos em 2014 apresentado alternativas”, disse Ivo.

http://www.opovo.com.br

Share this Article
Leave a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.