Padre Beto acusa Igreja Católica de incoerência

admin
admin

“Pedófilos não são excomungados, mas eu fui”, desabafou Roberto Francisco Daniel, conhecido como Padre Beto, nesta terça-feira, 30. O religioso foi excomungado na última segunda-feira, 29, após declarar publicamente vídeo favorável à união entre homossexuais.
Ele diz ver com incoerência sua excomunhão da Igreja Católica, já que sacerdotes que cometeram crimes de pedofilia, entre outros, não receberam a mesma punição. Embora já tivesse se desligado, ele explica que recebeu a notícia de excomunhão com indiferença.
“Vejo com muita tristeza a incoerência dela [da Igreja], porque nós sabemos de casos que são notórios e públicos de pessoas, padres e bispos que erraram, que cometeram crimes de pedofilia, outros crimes também, que são punidos pela lei penal, mas não são excomungados”, disse ao site Uol.
Agora, impedido de celebrar missas, Beto pretende manter suas ações como teólogo e professor universitário na cidade, mantendo o diálogo sobre assuntos que envolvem a sexualidade. Ele tabém repudiou o discurso da igreja que diz que seus atos provocam escândalo.
“Não são atos, são reflexões, é uma grande diferença. Tenho uma vida íntegra, dou a cara para bater. Reflito claramente porque não tenho o que esconder. Tudo o que eu faço é da linha da igreja, nunca feri o celibato, sempre levei a vida na moral cristã. Reflito a igreja, mas ela tem que revisar o conceito”, comentou.
Segundo ele, falta a Igreja Católica abrir espaço para a reflexão de temas atuais, como o uso de métodos anticoncepcionais, pois a maioria dos casais da igreja usam camisinha. “É aquela hipocrisia e não se esclarece que temos que ter uma boa educação sexual, planejar nossas famílias. Agora se isso é escandaloso em pleno século 21, eu não sei em que sociedade estou vivendo”, concluiu.
Redação O Povo Online

Share this Article
Leave a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.