Pelo bem de uma Meta

admin
admin

Ceará busca ser ofensivo hoje contra o Papão, no PV, para manter objetivo dos 14 pontos em seis jogos
O real valor do empate na estreia do Ceará na Série B, diante do São Caetano, fora de casa, será conhecido hoje, após o duelo com o Paysandu, no Presidente Vargas. Para os alvinegros, o resultado só terá sido positivo se casado com uma vitória contra os paraenses, hoje, às 19h30, no PV, o que levaria o clube aos quatro pontos na tabela.
O Vovô busca a 1ª vitória na Série B contra o Papão, que não enfrenta desde 2006 FOTO: KID JUNIOR
Por isso, nenhum resultado que não seja a vitória será aceito. Palavras do técnico alvinegro Leandro Campos, que espera uma equipe ousada em campo. “Definitivamente a postura da equipe será ofensiva. No Estadual, tivemos um retrospecto positivo jogando em casa sob meu comando, sempre marcando muitos gols. Queremos manter isso na Série B, ainda que sejam competições de níveis distintos. Portanto, como precisamos da vitória, pois jogamos em casa. Não há a possibilidade da nossa postura ser diferente”.
Tudo que o técnico quer é seguir à risca o planejamento traçado em conjunto com diretoria, que é conquistar no mínimo 14 pontos nos seis jogos que disputará antes da parada para a Copa das Confederações. “Temos uma meta, que passa por conquistar no mínimo essa pontuação, e os três jogos em casa são determinantes. O importante é chegar no intervalo do campeonato no G4, ou perto dele”.
O que pode atrapalhar os planos do técnico Leandro Campos em montar uma equipe ofensiva são os possíveis desfalques. Os atacantes Magno Alves e Pingo, além do lateral-esquerdo Vicente são dúvida para o duelo, dificultando na montagem mais “aguda” da equipe, já que Lulinha cumprirá suspensão.
Caso Magno Alves não jogue, Rafael Macena será o companheiro de Mota na frente. O substituto natural de Lulinha seria Pingo, mas como o atacante é dúvida, o técnico pode escalar Foguinho, perdendo poder ofensivo. Se Vicente não jogar, o treinador promoverá outra estreia: do lateral-esquerdo Renan, vindo da Ponte Preta. “Dependendo do que eu tenha para o jogo, a ideia de um time ofensivo como característica pode se perder, pois não sei com quantos atacantes poderei contar”, finalizou Leandro Campos.
Reencontro
Ceará e Paysandu não se enfrentam pela Série B desde 2006. Portanto há seis anos, período em que o time paraense esteve na Série C. Naquele ano, o Vovô venceu os dois jogos, ambos por 2 a 1; o primeiro no Castelão e o segundo no Mangueirão. O Alvinegro terminaria em 15º lugar, e o Papão cairia, em 17º.
Para o reencontro com o Vovô, o Papão, que empatou na estreia em 1 a 1 com o ASA, em Paragominas/PA, não terá o cearense Iarley, afastado por problemas particulares, além de Djalma, um dos destaques do time, contundido.

Ceará tenta inversão de dois mandos de campo

A diretoria do Ceará enviou um pedido à Confederação Brasileira de Futebol (CBF), solicitando a inversão dos mandos de campo nas partidas contra o Boa/MG, no dia 8/06, e Figueirense, 11/06, ambas marcadas para o Domingão, em Horizonte.
Os dirigentes alvinegros querem evitar prejuízo financeiro, jogando fora de casa no 1º turno e atuando no Castelão, na volta.
“Fizemos um pedido à CBF e teremos um retorno amanhã (hoje). Queremos evitar prejuízos por não contar com o Castelão e o PV. Se conseguimos a inversão de apenas um dos jogos, já seria um ganho para o clube”, declarou o vice-presidente Robinson de Castro.

Vladimir Marques
Repórter

Share this Article
Leave a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.