NotíciasPolítica

Petistas avaliam vinda de Lula ao Ceará

Powered by Rock Convert

A vinda de Lula ao Ceará, na semana passada, para participar do seminário de comemoração dos 10 anos do PT à frente do País, na avaliação de alguns petistas, não alterou o cenário político em relação à aliança entre PT e PSB no Estado. Segundo alguns parlamentares, a aproximação entre Lula e o governador e presidente regional do PSB, Cid Gomes, foi importante apenas, para fortificar o apoio à reeleição da presidente Dilma Rousseff em 2014.

De acordo com o vereador Deodato Ramalho (PT) (FOTO), que se declara contra a aliança estadual entre petistas e socialistas, pondera ser “natural” que Lula tenha feito ações que culminaram na aproximação entre as legendas, visto que, hoje, o Partido dos Trabalhadores está focado na reeleição de Dilma Rousseff.
“Como há uma aliança nacional do PT com o PSB é natural que o presidente Lula tenha feito essas ações no sentido de aparar as arestas, que há entre as duas agremiações, em razão de a legenda estar orientada na política nacional”, disse Deodato, avaliando que, “a visita do Lula não alterou nem para mais, nem para menos, em virtude da disposição da tendência majoritária no Estado, seguir a linha de reproduzir a aliança nacional”.

Para petista, apesar do PT no Ceará trabalhar para a reeleição de Dilma, não impede que o grêmio tenha nos estados, situações diferenciadas, nas disputas pelos governos estaduais. “Me incluo dentro do segmento, que o PT no Ceará deva ter seus caminhos próprios, sem prejuízo em relação à aliança nacional, até porque, não dá para a gente desconhecer uma situação criada pela atual liderança do PSB [Cid Gomes], que ninguém sabe se ainda vai permanecer no PSB, sem contar com as atitudes hostis com a presidente estadual do PT [Luizianne Lins].

JOGO POLÍTICO
Para o deputado Dedé Teixeira (PT), “o jogo [político], começou a ser jogado”. Entretanto, também, ponderou que foi importante a participação do governador do Estado nos seminários, porque implicou no fortalecimento do apoio político à reeleição do PT em 2014. “A discussão foi boa, pelo menos no Ceará, a tendência do partido na sua maioria, é de manter a aliança em nível estadual. O apoio do governador é importante porque distensiona uma discussão interna do PSB, sobre o apoio ou não da candidatura própria. O nosso farol e nossa prioridade é a reeleição da Dilma”, disse.

REAÇÃO
Já para o deputado Antônio Carlos (PT), a reunião do diretório nacional em Fortaleza, foi significativa, haja vista, que as manifestações da base petista na abertura do seminário, onde chegou a vaiar o governador do Estado, e o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PSB), demonstra um clima de insatisfação contra a postura do PSB local, que rompeu com PT, para lançar o seu candidato à Prefeitura de Fortaleza em 2012.
“Não foram vaias isoladas, foi algo muito grandioso, como também, os aplausos à presidente estadual Luizianne Lins, foram efusivos. A base partidária manifestou dizendo, que não é porque que se tem uma aliança nacional, que deve-se reproduzir isto automaticamente no Estado, é necessário agora, atuar com fiscalização. Mas, a executiva vai se reunir no próximo sábado, 9, para fazer um balanço e uma avaliação do evento”, afirmou. (Rochana Lyvian, da Redação o estado).

About Author

Comment here