NotíciasPolítica

Petistas seguem divididos sobre apoio a Cid

Powered by Rock Convert

A executiva estadual do PT cometeu um equívoco ao decidir a volta do partido à coligação que apoia o governador Cid Gomes (PSB). A declaração é do vereador petista Guilherme Sampaio, acrescentando que a executiva tomou essa posição sem realizar a devida discussão política dentro do partido. “O que é mais grave para mim é que o partido não realizou o necessário debate político após o processo eleitoral de 2012 para tomar qualquer decisão”, critica. Diz ainda que “o PT precisa urgentemente discutir qual é a função do partido nessa aliança e qual é a função dessa aliança para o projeto político da sigla no Estado”. Segundo ele, a sociedade cearense clama por contrapontos qualificados ao projeto que se encontra em curso liberado pelo governador Cid Gomes. Acrescenta que o PT tem uma tradição histórica de oferecer esse tipo de contribuição à sociedade. “Espero que o nosso partido reveja essa posição”, cobra. Lembrado a ele que a executiva estadual do PT definiu a volta à coligação através de 19 votos a favor e dois contra, disse que ela equivocou no sentido de se precipitar em emitir um juízo que nem nacionalmente o PT emitiu, sem fazer o devido debate político no partido, o que foi uma falha muito grande. Conforme o vereador, a vinda de Lula a Fortaleza, no próximo dia 28, é uma demonstração de reconhecimento do PT nacional, mais especialmente do ex-presidente e da presidente Dilma Rousseff, como lideranças do partido, ao caráter militante e forte que a campanha do PT teve em Fortaleza. Melhor coligar
O melhor caminho para o PT na sucessão de 2014 é fazer parte da coligação que apoia o governo Cid Gomes. A declaração é do deputado federal José Nobre Guimarães, líder do PT na Câmara Federal, acrescentando que o partido não pode agir no Ceará em dissonância com o projeto nacional que é o PT ao lado do PSB apoiando a reeleição da presidente Dilma Rousseff. O parlamentar assegura que o PT não faz nenhuma exigência no Ceará para continuar na aliança com o PSB, a não ser que os dois partidos marchem unidos em torno da reeleição da presidente Dilma Rousseff. Com relação ao cargo que vai postular nas eleições de outubro de 2014, Guimarães disse que é cedo para fazer uma definição, justificando que primeiro é manter a aliança unida. Luizianne
Ele acha que a ex-prefeita Luizianne Lins não vai se posicionar contra a continuação da aliança do PT com o PSB, justificando que já houve decisão do partido nesse sentido. “Pelo que estou percebendo e pelos números, a coligação desses dois partidos tem tudo para continuar firme até a sucessão do ano que vem”, arrisca. Ele lembra que o diretório estadual do PT vai se reunir no próximo dia nove de março para discutir vários assuntos, um deles, a continuação da aliança com o PSB. Ele assegura que não vai haver mudança, porque já há uma consciência de que o melhor caminho para o PT em 2014 é fazer parte da aliança junto, dentre outros partidos, com PSB, PMDB, PDT e PC do B. O parlamentar promete continuar trabalhando em favor da continuação dessa aliança, porque ela é do interesse do Ceará, em favor do crescimento que vai melhorar a vida de toda a população. Com relação ao candidato ao Governo do Estado em 2014, observa que ele vai ser de um dos partidos da aliança, aquele que estiver com mais condição de arrancar uma vitória nas próximas urnas. (com informações de Tarcísio Colares)

http://www.oestadoce.com.br

About Author

Comment here