NotíciasPolicia

Polícia aprofunda investigações sobre rapto de bebê no ‘Gonzaguinha’. Câmeras ajudaram a identificar suspeitas

Powered by Rock Convert

policia-civil-aprofunda-investigacoes-sobre-rapto-de-bebe-no-gonzaguinha-cameras-ajudaram-a-identificar-as-suspeitas

policia-civil-aprofunda-investigacoes-sobre-rapto-de-bebe-no-gonzaguinha-cameras-ajudaram-a-identificar-as-suspeitas

 

 

O bebê foi levado de volta ao hospital pela GMF, pois necessita de acompanhamento especial

 

A Delegacia de Combate aos Crimes de Exploração da Criança e do Adolescente (Dececa), da Polícia Civil, deverá dar prosseguimento hoje (21) às investigações sobre o rapto de um bebê ocorrido no fim de semana. Três mulheres estão presas e uma quarta suspeita continua foragida e sendo caçada pelas autoridades policiais.

 

O rapto ocorreu por volta do meio-dia de ontem no Hospital Gonzaguinha de Messejana, a criança, do sexo feminino e com apenas um dia de vida, foi raptada de dentro do berçário e levada para uma residência  situada na Avenida Raul Barbosa, no bairro Aerolândia. Quando o fato foi descoberto pelos funcionários do hospital, a Guarda Municipal de Fortaleza (GMF) e a Polícia Militar foram acionadas.

 

Crime filmado

 

Através das imagens das câmeras do hospital foi possível observar o momento do rapto do bebê. A Polícia  e a Guarda iniciaram  imediatamente as diligências e ainda na tarde do domingo a criança foi encontrada. Um das mulheres detidas participou diretamente da ação no hospital. As outras duas são filhas da segunda suspeita, mas como também estavam com o bebê foram presas em flagrante.

 

A Direção do hospital Gonzaguinha de Messejana será também ouvida no inquérito sobre o fato. As autoridades policiais querem saber sobre a falha na segurança daquela unidade de saúde que possibilitou a entrada das estranhas até o berçário onde a criança foi retirada.

 

Outro viés da investigação diz respeito qual o destino as raptoras dariam à criança. Se ela seria vendida para alguém ou mesmo entregue a alguma quadrilha.

 

Informações: Ceará News

 

About Author

Comment here