Notícias

POVO CARENTE DO FAVELÃO DO OITEIRO VIVE EM SITUAÇÃO DE COMPLETO ABANDONO

Powered by Rock Convert

Os dados publicados pelos órgãos especializados no assunto apontam: “Granja é um dos municípios do Ceará com maior índice de pobreza, fome e miséria”. Um dos exemplos disso está no Favelão do Oiteiro, logo bem a frente da casa do prefeito Esmerino Arruda e da Primeira Dama Carmem Arruda. A reportagem do IMPACTO GRANJA, buscando mostrar a realidade em que vive o povo pobre e carente da cidade foi até lá verificar de perto a situação de completo abandono em que vive aquele povo e contraiu imagens do local e ouviu ainda o relato comovente de uma moradora, mãe de cinco filhos.
Segundo a mesma muitos moradores já abandonaram suas casas temendo a invasão das águas, pois ali existe uma vala que nas épocas do inverno, devido as fortes chuvas, as águas transbordam e alagam as casas, que são de taipa e sem piso (veja as imagens). Ainda segundo a mesma, assim com a sua casam outras estão prestes a desmoronar e quando chove a noite todos acordando e ficam de pé temendo que a casa desmorone sobre suas cabeças. Verificamos que as casas dali não possuem banheiro e suas necessidades fisiológica e feita em meio ao matagal e ao lamaçal. Declaram os moradores que durante o ano inteiro é comum a presença de cobras, ratos, escorpiões e mosquitos que atraem doenças de todas as espécies, inclusive a Dengue. Reclamam ainda da ausência dos Agentes de Saúde, que segundo eles, há tempos não aparece por ali, deixando-os em completo abandono e a falta de assistência médica.
A reclamação é unânime entre todos que moram ali. Todos se queixam que residem a pouco mais de 150 metros da residência do prefeito Esmerino e nada é feito em benefício deles. Entre tantas reclamações, uma delas é de não terem sido agraciados com as casas do conjunto habitacional do Campo de Aviação que foi construído pelo governo,para abrigar as famílias que vivem em locais de risco e que são constantemente desabrigadas pelas águas nas épocas invernosas.
Outra reclamação dos moradores daquele local é a falta de atuação por parte da Secretario Municipal de Ação Social, Sr. João Vicente Arruda, que é sobrinho do prefeito e mesmo sendo titular da Pasta, não reside em Granja.
O IMPACTO GRANJA, na intenção de alertar as autoridades locais, espera que este triste quadro seja urgentemente modificado, para o bem do povo humilde de Granja que tanto merece uma qualidade de vida digna. Esperamos que o Secretário Municipal de Ação Social, Sr. João Vicente Arruda, que reside em Fortaleza, tome as providências necessárias, solucionando este problema tão alarmante, para o bem estar social do povo carente que vive em completo abandono e miséria em nosso município.

About Author

Comments (1)

  1. […] A expressão “lar, doce lar!” é desconhecida por muitos residentes nos bairros periféricos da cidade de Granja. Para muitos que moram na zona central não imaginam ou não querem reconhecer a realidade de quem vivem ainda em casa de taipa e usando banheiro confeccionado de palha, em pleno século XXI. Família no Favelão do Oiteiro, próximo a casa do prefeito. Foto/ Nilo Produções Não é de hoje a falta de políticas públicas voltas às necessidades básicas dos bairros da cidade, os problemas são inúmeros e as ações poucas. Os bairros crescem e junto os velhos problemas. A população do bairro Alto Brasília reclama das vias de acesso, são caminhos esburacados e quando chove ficam tomados pela lama, dificultando o tráfego de pedestre e veículos.  Conversando com moradores do bairro Cachoeira, constatamos a existência de casas ainda sem banheiros. No lugar chamado Favelão do Oiteiro, a poucos metros da casa do prefeito, tem pessoas vivendo em casa de taipa entre córregos, convivendo com a pobreza extrema. Cobras, ratos, escorpiões, mosquitos e outros insetos ameaçam a saúde de crianças e adultos. Para ter uma ideia da situação de vida da população, especialmente a residente nas áreas periféricas, o município é apontado com as piores condições de emprego e renda, segundo dados do IFDM – Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal, edição 2010.  Segundo estudo do Laboratório de Estudos da Pobreza – LEP, 48% da população granjense vive em condições de extrema pobreza, colocando o município com o maior índice do Estado do Ceará. No período chuvoso o que era ruim fica pior. Os moradores se queixam da ausência do Secretário de Assistência Social e espera atenção da administração pública. Casas caindo o reboco e sem banheiro, com moradores passam por situações constrangedoras para fazer necessidades fisiológicas, é uma triste realidade de muitos bairros granjenses. De Granja por Lira Dutra ao Acesse Litoral Colaboração: Impacto Granja […]

Comment here