Precatório: professores de Camocim podem boicotar 7 de setembro

Impacto
Impacto

 

 

Dezenas de professores da rede municipal associados ao Sindicato APEOC estiveram reunidos em Assembleia Extraordinária na última sexta-feira (10) para novamente tratar do assunto precatório do FUNDEF.

 

Durante o encontro foi feito um breve histórico sobre o caminho trilhado até aqui na luta para que os docentes tenham direito aos 60% dos precatórios. Lamentavelmente, esta caminhada é marcada pela intransigência da prefeita Monica Aguiar que fechou as portas para o diálogo com a categoria sobre o direito ao recebimento dos valores liberados ao município relativos ao Fundo, apesar de diversas tentativas empreendidas pela Comissão Municipal do Sindicato APEOC.

 

Feitas as devidas discussões e trazidos os esclarecimentos necessários, foi proposto pelo Sindicato APEOC um indicativo de greve da categoria pelo não pagamento dos precatórios do FUNDEF para os professores do município de Camocim e pela resistência da prefeita em dialogar sobre o assunto. Colocada em votação, a proposta foi aprovada.

 

A categoria acena para uma greve, o que deverá ser decidido em uma nova assembleia a ser realizada muito em breve no caso de não haver mudança alguma por parte da gestão municipal. O movimento paredista poderá começar já no 7 de setembro, com a ausência dos professores do tradicional desfile estudantil.

 

O Sindicato APEOC continua acreditando que o diálogo é a via mais importante para o favorecimento das políticas públicas, permanecendo à disposição para discutir sobre ações que atendam aos anseios da categoria.

 

Apeoc

 

Carlos Jardel

Share this Article
Leave a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.