Professora da UFC diagnosticada com H1N1 morre após parada cardíaca

Impacto
Impacto

 

 

Segundo Secretaria de Saúde do Estado, já foram 11 mortes devido à doença somente em 2018

 

professora do Programa de Pós-graduação em Letras da Universideda Federal do Ceará (UFC) Edilene Ribeiro Batista morreu, nesta segunda-feira (30), após sofrer uma parada cardiaca. A docente havia sido diagnosticada com a gripe H1N1 e estava internada em um hospital de Fortaleza.

 

Edilene tinha 50 anos e havia ingressado no corpo docente da UFC em 2010. A universidade ainda não divulgou onde vai ser o sepultamento.

 

H1N1 no Ceará

 

Segundo a Secretaria de Saúde do Ceará, foram notificados, em 2018, 91 casos para Influenza – 76 para Influenza A H1N1, seis para Influenza A H3/Sazonal, oito para Influenza B e um sem subtipo. Neste ano, já foram 11 mortes devido à enfermidade, mais que o

 

Ceara Agora

Share this Article
Leave a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.