PSD expulsa Gony Arruda por infidelidade ao votar por extinção do TCM

Impacto
Impacto

Gony-Arruda

 

 

ODiretório Nacional do Partido Social Democrático (PSD) decidiu, na sexta-feira (28), expulsar o deputado estadual Gony Arruda por infelidelidade partidária, com o o cancelamento da filiação. A decisão ainda autoriza o Diretório Estadual a acionar a Justiça Eleitoral para pedir o mandato do parlamentar na Assembleia Legislativa.

 

Segundo o Diretório, Gony Arrda cometeu infidelidade partidária ao desrespeitar a orientação da sigla e votar pela extinção do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) no último dia 20.

 

“Não tem como burlar a vertente estatutária consignada no Estatuto Partidário, no artigo 78, alíneas ‘b’ e ‘g’, que vociferam que ficarão sujeitos às medidas disciplinares os filiados e os órgãos partidários responsáveis por desobediência às deliberações e às diretrizes anotadas como questões fechadas pela Convenção ou Comissão Executiva; e infidelidade partidária”, defende o documento.

 

A decisão do presidente nacional do PSD, Alfredo Cutait Neto, será encaminhada a Gony Arruda pela Diretório Estadual do partido. O deputado estadual Osmar Baquit também foi expulso da legenda pelo mesmo motivo. O PSD Ceará vai se reunir nos próximos dias para definir sobre o pedido do mandato do deputado.

 

Screenshot_1

Screenshot_2

Screenshot_3

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ceará News

Share this Article
Leave a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.