Quem era o vereador Franzé do Hospital morto em Horizonte?

Impacto
Impacto

Parlamentar foi assassinado a tiros em um estabelecimento local na sexta-feira, 5 de agosto
O vereador Francisco José dos Santos, conhecido como Franzé do Hospital, foi morto nessa sexta-feira, 5, no município de Horizonte, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), após ser alvo de tiros em uma churrascaria local. O parlamentar do Partido Progressista (PP) tinha 44 anos de idade e atuava na Câmara Municipal de Horizonte desde 2016, com três mandatos seguidos, sendo o primeiro com mais votos recebidos, 1.375 no total.

Neste ano, o vereador, que tinha mandato até o fim de 2024, era membro da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher (Comulher). Ao todo, nos três mandatos, Franzé participou como autor de 36 matérias na Câmara e co-autor de oito. Entre os documentos, estão leis, requerimentos e indicações.

Ao Poder Executivo, Franzé solicitou, em 2022, atendimento especializado para pacientes que fazem tratamento de diabetes, pagamento de produtividade para profissionais da UPA, construção de uma praça com mobilidade social e um centro de Educação Infantil, ambas na localidade de Área Verde em Horizonte.

Além disso, o vereador requereu aumento do percentual de insalubridade dos Agente Comunitários de Saúde (ACS) e dos Agentes de Combates às Endemias (ACE) de 20% para 30%. Já em matérias de mandatos anteriores, o parlamentar solicitou a exclusão da taxa de emissão da segunda via do RG.

Outras medidas pleiteadas por ele no município de Horizonte foram o retorno do seguintes exames: TS4, T4L, T3L, Ferritina, Urinocultura, Hdl, e Hiv no laboratório central, prioridade na vacinação de pacientes com câncer, criação de um Centro de Traumatologia e Ortopedia no Hospital Municipal Venâncio Raimundo de Sousa, entre outros.

Antes de ser vereador, Franzé era técnico de laboratório e raio X na rede hospitalar de Horizonte, e ficou conhecido como Franzé do Hospital. Ele, no entanto, nasceu em Fortaleza, em 1977. Com a sua morte,  o parlamentar deixou um filho e a esposa.

O crime

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) confirmou que a vítima foi morta por disparos de arma de fogo dentro de um estabelecimento comercial na sede do município.

O vereador Haroldo da Saúde concedeu entrevista à TV e Web rádio Novo Horizonte após o crime e informou que momentos antes, ele, o vereador Getúlio Vargas, Renan do Posto Coluna e Antônio Filho estavam almoçando com Franzé do Hospital. 

De acordo com Haroldo, todos os aparelhos celulares estavam em cima da mesa e nada foi levado. Eles foram obrigados a deitar no chão enquanto o executor foi em busca de Franzé. “Perdemos um pai de família, amigo e cidadão de bem, uma pessoa que lutava por justiça social”, lamentou.

O político ressalta que o crime foi uma execução. Ele disse que o clima político em Horizonte é tenso em razão das eleições para a Câmara de Vereadores. Haroldo, emocionado, pediu que o caso fosse desvendado.

O vereador Getúlio Vargas afirmou que eles estavam na Câmara Municipal de Horizonte e, por volta das 12h40min, foram almoçar. Ele afirmou que foram aproximadamente cinco ou seis tiros na cabeça de Franzé. A suspeita do vereador é de que seja um crime político, pois eles são oposição.

Os dois ainda ressaltaram que, por pouco, outro vereador que estava no local também não foi morto. Eles relatam que o executor chegou a apontar a arma para o vereador Antônio Filho, mas não o matou por falta de munição. (Colaborou Jéssika Sisnando)
Leia mais em: https://www.opovo.com.br/noticias/ceara/horizonte/2022/08/06/quem-era-o-vereador-franze-do-hospital-morto-em-horizonte.html
©2022 Todos os direitos são reservados ao Portal O POVO, conforme a Lei nº 9.610/98. A publicação, redistribuição, transmissão e reescrita sem autorização prévia são proibidas

O povo

Share this Article
Leave a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.