Região Nordeste deverá receber R$ 20 mi para produção de mel

admin
admin

A região Nordeste tem se destacado, no Brasil, por ter descoberto uma a vocação para a produção de mel, a apicultura. E com o objetivo de incentivar os pequenos agricultores do Semiárido, a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) investirá cerca de R$ 20 milhões no incremento da produção de mel na área, que seria um grande alternativa de geração de renda em épocas de estiagem.  De acordo com informações da Codevasf, esse investimento será feito até o final deste ano, em oito estados nordestinos, inclusive o Ceará. A ideia é transformar a região em rota do mel, beneficiando os agricultores com uma alternativa de geração de emprego e renda, principalmente durante o período da seca. Os recursos objetivam ações estruturantes da atividade, como a implantação de 15 unidades de beneficiamento de mel, além do fornecimento de kits de produção e capacitação de produtores rurais do Semiárido.

DESENVOLVIMENTO

Esta iniciativa faz parte do plano Brasil sem Miséria, eixo de inclusão produtiva nas rotas de desenvolvimento, voltado para as famílias com renda per capita de até R$ 70,00 por mês. Segundo a gerente interina de Desenvolvimento Territorial da Codevasf, Izabel Aragão, o incentivo visa a retirar os agricultores inseridos no que se chama de situação de miséria. “Queremos tirá-los dessa situação de vulnerabilidade e dependência de bolsas sociais e os incluirmos produtivamente”, disse.  A iniciativa da Codevasf ocorre em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Regional, do Ministério da Integração Nacional. O mel brasileiro, e em especial o da região Nordeste, tem preferência nos principais mercados internacionais, especialmente os Estados Unidos, Alemanha e Reino Unido. Um dos motivos desse interesse é o padrão de qualidade, que é considerado muito bom. De acordo com dados do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), a produção de mel no Estado, de 2000 a 2010, cresceu cerca de 322%. O Estado ocupa a sexta posição no Brasil, com quase 7,5% de participação na produção nacional do produto. De acordo com o Ipece, o Ceará é o terceiro no País quanto às exportações de mel.

http://www.oestadoce.com.br

Share this Article
Leave a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.