Notícias

Roberto Barroso será o substituto de Carlos Ayres Britto no STF

Powered by Rock Convert

A presidente Dilma Rousseff escolheu o advogado constitucionalista Luis Roberto Barroso, 55, para a vaga deixada por Carlos Ayres Britto no Supremo Tribunal Federal (STF). A decisão foi tomada depois de reunião no Palácio do Planalto entre Dilma e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. Dilma deixou a nomeação assinada antes de viajar para a África.   A cadeira de Britto estava vaga há seis meses. Foi um dos mais longos hiatos da história recente da corte. Apenas a nomeação de Luiz Fux, em março de 2011, demorou mais, porque o ex-presidente Lula deixou para Dilma a prerrogativa de escolher o sucessor de Eros Grau, que se aposentara em agosto de 2010. A presidente cercou o processo de escolha de cuidados com sigilo e se irritou várias vezes ao longo dos meses com o vazamento de notícias sobre candidatos com os quais se reuniu.  Barroso vinha sendo incluído na lista de cotados para o STF há vários anos. Ele atuou em julgamentos históricos do Supremo, como o que permitiu pesquisas com células-tronco embrionárias e o que decidiu que o italiano Cesare Battisti não seria extraditado para o país natal. Seu nome contava com a simpatia de vários ministros do STF e do ex-ocupante da cadeira, Ayres Britto.  O presidente do STF, Joaquim Barbosa, elogiou a indicação de Barroso, dizendo: “É um excelente nome”, disse. Barbosa lembrou que foi colega de Barroso na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), na qual são do quadro de professores. O presidente do STF destacou as “qualidades técnicas e como pessoa” do novo ministro.    O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, também classificou a indicação como excelente: “Um jurista consagrado e que certamente trará ao Supremo uma preciosa e valiosa contribuição”, disse. O ministro Marco Aurélio Mello afirmou que Barroso será recebido “de braços abertos, como um grande estudioso do direito, um profissional digno de elogios”.

Agora, o nome de Luis Roberto Barroso será submetido ao Senado, onde será sabatinado e deve ter o nome aprovado sem maiores dificuldades pelos senadores. (das agências de notícias)

About Author

Comment here