CidadesEconomiaPolíticaSaúde

Saque imediato do FGTS começa dia 15 de junho; veja como solicitar o recurso

Powered by Rock Convert

Saques poderão ser feitos entre 15 de junho e o dia 31 de dezembro deste ano. Cronograma e a forma de saques são definidos pela Caixa Econômica Federal

Começa na próxima segunda-feira (15) o saque de R$ 1.045 por cotista do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). A liberação foi anunciada no início de abril, quando o presidente Jair Bolsonaro assinou a Medida Provisória 946, publicada no Diário Oficial da União do dia 8 daquele mês. A expectativa é que os saques ajudem a minimizar os impactos da crise econômica provocada pela pandemia do coronavírus.

No dia 8 de junho, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, prorrogou por 60 dias o prazo de validade da MP do saque imediato.

Os saques poderão ser feitos entre 15 de junho e o dia 31 de dezembro deste ano. A Medida Provisória estabelece que o cronograma e a forma de saques são definidos pela Caixa Econômica Federal.

Durante uma live realizada na última semana, o presidente do banco, Pedro Guimarães, disse que a retirada dos recursos do FGTS vai seguir a mesma linha adotada pela instituição no saque emergencial de R$ 600, que está em andamento. Poderão retirar o dinheiro cotistas com saldo nas contas ativas e inativas do fundo.

O banco deve anunciar em breve o cronograma de saques, que será ordenado por mês de nascimento. Quem é correntista da Caixa deve receber o dinheiro em conta. Já os que não possuem conta junto à instituição devem ter acesso ao dinheiro por meio de conta digital, assim como está ocorrendo com o saque emergencial de R$ 600.

De acordo com o presidente da Caixa, 60 milhões de trabalhadores têm direito ao saque imediato de R$ 1.045, dos quais 20 milhões não têm conta no banco. Em todo o Brasil, a medida deve injetar R$ 36,2 bilhões na economia.

Quem pode?
Podem sacar o recurso do FGTS cotistas com saldo nas contas ativas e inativas do fundo.

Quando começa o saque e até quando posso retirar esse dinheiro?
A partir do dia 15 de junho. O dinheiro ficará disponível para retirada até 31 de dezembro.

Como dar entrada no pedido?
De acordo com o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, quem possui o recurso na conta do FGTS e é correntista da Caixa receberá o crédito na conta da Caixa, assim como ocorreu no saque imediato de R$ 500 realizado no ano passado.

Quem não possui conta no banco deve receber o valor por meio de uma conta digital, assim como acontece com o saque emergencial de R$ 600. A ideia é minimizar as filas, conforme Pedro Guimarães.

Vou poder sacar mais de R$ 1.045 se eu tiver recursos em mais de uma conta?
Não. O trabalhador poderá sacar de mais de uma conta, desde que o valor total retirado não ultrapasse R$ 1.045.

Como funcionará o saque?
De acordo com a Caixa, deve funcionar de forma semelhante ao saque emergencial. O cronograma deve ser divulgado em breve e ocorrerá de acordo com a data de aniversário de cada pessoa.

E se eu não quiser sacar?
O trabalhador poderá solicitar o desfazimento da operação até o dia 30 de agosto, conforme a Medida Provisória.

Diário do Nordeste

About Author

Comment here