Após título, técnico e jogadores de Granja ressaltam trabalho em grupo

Impacto
Impacto

O time de Granja volta para a cidade com um título inédito na bagagem. Neste sábado (19), a equipe comandada por Olivaldo Facó venceu por 3 a 2, nos pênaltis, o Horizonte, pela III Copa TV Verdes Mares de Futsal. A partida teve início às 13h40, na Arena Carlos Portela, em Maracanaú. Apesar do título, técnico e jogadores ressaltam a força do trabalho em equipe lamentam não ter conquistado o resultado no tempo normal.

 

1540476_925883900823245_6112897661861032109_oO time, que veio à Fortaleza em busca de melhorar a preparação e criar unidade no grupo, ficou um mês na cidade.

 

– Isso foi muito importante porque deu condição para a equipe se preparar tanto na parte física, como tática. E o resultado é a campanha invejável, com números verdadeiros, um time coeso. Fomos corrigindo alguns detalhes, principalmente na marcação. Tanto que nos últimos quatro jogos não tomamos  gol, o que é uma raridade no futsal. Infelizmente não conseguirmos conquistar a vitória no tempo normal, mas nós tivemos competência para conseguir o título nos pênaltis – analisa o técnico.

 

No momento decisivo das penalidades, o goleiro Glauber, que já havia feito boas defesas durante a partida, foi crucial para o título de Granja. O atleta, no entanto, ressalta o trabalho do grupo.

 

– Foi um trabalho árduo. A equipe toda se uniu nesse propósito. Primeiro, o da classificação em Camocim, onde ficamos em primeiro. A equipe se fechou e fomos coroados com o título. O trabalho em equipe foi importante e soubemos absorver a carga de ensinamentos do professor Facó. Graças a Deus concluímos com o título. Infelizmente teve que ser com pênalti, mas pude fazer o meu melhor e me consagrar – comemora o arqueiro.

 

Flávio, um dos destaques do time, comenta a oportunidade de jogar na Copa e avalia o trabalho do grupo na competição.

 

– O bom da Copa da TV é que revela jogadores do interior e fortalece o futsal cearense. Vimos grandes valores aqui. Nossa equipe, por exemplo, tem jogadores que podem resolver individualmente, mas entramos em quadra sabendo que nosso coletivo é mais forte e foi o que aconteceu. Vencemos na organização, na força do grupo – finaliza.

 

glauber_granja_2

 

Informações: G1/globo esporte

 

Share this Article
Leave a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.