Ceará vence com facilidade e assume a liderança do Grupo A

admin
admin

Magno Alves desencantou e foi o nome do jogo (Igor de Melo/O POVO)

Magno Alves desencantou e foi o nome do jogo (Igor de Melo/O POVO)

O Ceará vence o Itabaiana sem muitas dificuldades por 3 a 0 e praticamente assegura a classificação para as quartas-de-final da Copa do Nordeste. O Vovô agora precisa somente de um empate contra o ABC na próxima quarta-feira, no estádio Frasqueirão, em Natal.
O JOGO
O Ceará não demorou a impor superioridade perante a equipe sergipana. Logo aos sete minutos, Ricardinho cruzou na medida para Magno Alves apenas escorar e abrir o marcador no Presidente Vargas. Com o gol, o Magnata sai de um longo jejum de jogos sem deixar sua marca.
Dominando a partida, o Ceará seguia sem dar chances para o frágil Itabaiana. O Vovô chegava com facilidade ao gol do arqueiro Sérvulo. Assim, aos 31 minutos, Pingo pegou um rebote da trave dentro da área após um escanteio e completou para ampliar o placar; 2×0
Entregue, o Itabaiana não sabia como escapar das investidas do Ceará que chegou ao terceiro gol apenas cinco minutos depois. Magno Alves entrou na área e foi puxado por Diego Silva. Pênalti claro assinalado pelo árbitro pernambucano Emerson Luiz Sobral. Na cobrança, Magno Alves bateu com categoria sem chances para Sérvulo e deu mostras que a má fase é coisa do passado.
A única notícia ruim da primeira etapa foi a contusão do volante e capitão João Marcos que, com uma torção no tornozelo, não voltou para o segundo tempo.
SEGUNDO TEMPO
Na etapa final, o alvinegro só administrou a vantagem. Em uma falta na entrada da área, Ricardinho tentou acertar o canto direito do goleiro e a bola explodiu na trave. Magno Alves arriscou o gol no rebote, mas chutou para fora.
A equipe sergipana ainda ensaiou uma reação, mas as tentativas não ofereciam perigo. Por pouco o Ceará chega ao quarto gol aos 26 minutos da segunda etapa, não fosse o impedimento do ataque alvinegro.
Aos 40 minutos, Romário, que havia entrado no lugar de Pingo, foi derrubado dentro da área. O zagueiro Celso levou o segundo amarelo e foi expulso de campo. Mesmo tendo passado seis meses ausente dos gramados, Romário fez questão de bater o pênalti, mas chutou para fora e ainda se contundiu na jogada. O atacante sentiu o músculo adutor da coxa e saiu de campo chorando, sendo conduzido ao vestuário de maca.

(colaborou Juliana Diógenes)

Share this Article
Leave a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.